Visitantes

Você é o visitante nº:
33018

Busca


Interna  Google

FORMA MODERNA DA UTILIZAÇÃO DA HIPNOSE

A hipnoterapia Ericksoniana foi desenvolvida por Milton Hyland Erickson (1901-1980), psiquiatra americano do início do século XX, sendo considerado um marco divisório entre a hipnoterapia clássica da época de experimentação científica, e a época moderna atual. Erickson repensou a hipnoterapia clássica, expandindo e reformulando a forma de se compreender a hipnose, suas induções e a forma de trabalhar seus fenômenos. (Zeig, 1985).

Erickson estudou profundamente a hipnose e seus fenômenos durante toda a sua vida, demonstrando-a como um fenômeno natural da mente humana, bem como sua existência e efeitos no cotidiano. Utilizou a hipnose em praticamente todos os problemas psicológicos, sendo autor de inúmeros artigos, livros e pesquisas cientificas na área. Dentre as inúmeras contribuições de Erickson para o campo da psicologia pode-se citar o conceito da utilização da realidade individual do paciente, a Terapia Naturalista, as diferentes formas de comunicação indireta, a técnica da confusão e de entremear. Ë considerado o maior Hipnoterapeuta do século XX devido a sua abordagem breve, estratégica e voltada para a solução.

Hipnose:

Uma ou mais formas especificas de raciocinar, as quais ocorrerão em maior ou menor intensidade, com maior ou menor esforço. Essas articulações são formas especificas do pensamento em termos de hipermnésia, amnésia, regressão de idade, progressão de idade, pseudo-orientação no futuro, alucinação positiva e negativa, anestesia, analgesia, hiperestesia, expansão e condensação da noção de tempo, signo-sinal, dissociação entre elementos, duplicação de sistema de raciocínios, sugestão pré e pós hipnótica, sobre si, e conseqüências motoras das articulações específicas ou não como a catalepsia, movimentos "alavancados" e escrita automática. Essas articulações são provocadas pelo terapeuta e/ou paciente e dependem de quatro aspectos básicos:

  • Intensidade da atividade neural.

  • Raciocínio do paciente, provocando em conjunto com o hipnoterapeuta ou não (auto-hipnose).

  • História do pensar (apreensões e raciocínios passados).

  • Sistemas orgânicos que o possibilitam, sendo estes também afetados pelo pensar..

Transe:

Apreensão intensificada e ou raciocínio lógico intensificado. Na medida em que o pensar é intenso em determinado tópico de forma intensificada. No dia a dia por exemplo, o transe acontece comumente ao ler um livro, assistir um filme, ouvir musica, no trabalho ou outras atividades de que o indivíduo goste.

Relaxamento:

Diminuição significativa da atividade seja ela orgânica ou neural (do pensar).
Algumas formas de provocar relaxamento são: meditação (no sentido de não pensar em nada), orações repetidas, mantras, pensar em algo que exija baixa atividade psíquica, relaxamento progressivo de E. Jacobson, Treinamento autógeno de Schultz.

( Instituto Milton H. Erickson )